21 maio 2016

Música, sexo e as consequências dos anos 2000

Que menina nunca quis ser aquela diva, cheia de homens aos seus pés, com carros de luxo, poder, fama e ficou na frente do espelho, ou até mesmo tentando copiar a coreografia do vídeo clip com as amigas?


Oque quero falar neste post é sobre as consequências de uma sexualidade exacerbada vista nas divas que fizeram a cabeças de muitos jovens e adolescentes no começo do ano 2000 e as consequências que isso trouxe para os tempos de hoje.


Vamos citar alguns nomes como:

Beyonce
Britney Spears
Jennifer Lopez
Shakira
Justim Timberlake
Pitbull
....

Vejamos alguns clips:






Esses são alguns, dos muitos outros que trazem uma sexualidade aflorada e explicita sem nenhum tipo de pudor, além de outros vícios que não são nem um pouco saudáveis. Não estou dizendo que a sexualidade seja algo que devemos matar, pois, Deus criou tudo isso, porém, perdemos o limiar de quando e como isso pode ser usado para ser algo bom e prazeroso o suficiente, sem causar dano a outros.

A música tem um poder grandioso, ela nasceu com o mundo, nos céus existe música, existem instrumentos musicais ao quais desconhecemos. É fato que, a música exerce um poder sobre quem escuta, e aliada a imagens, então esse efeito se torna grandioso e catastrófico, como estamos vendo.

A falta de informação nos leva a pecar(errar o alvo), do mesmo jeito quando alguém que se mete a falar algo que não tem domínio de determinado assunto, acaba falando besteira. Vivemos hoje na era da informação, onde tudo é notícia, está na internet, acessível em celular, notebooks, tudo em tempo real, as coisas acontecem e já viram notícia. Qualquer um pode se tornar o gênio da política, sabendo do que acontece em cada continente, e é simples, basta se conectar a internet.

As divas do pop internacional faziam questão de mostrar o seu poder de sedução, fazendo suas vontades, dominando o mundo com a sua sedução, impondo poder sobre os homens, que babavam a seus pés. O luxo de usar roupas bordadas de ouro e pedras, a maneira de dançar, esbanjando sedução, fazia meninas e meninos sentirem prazer e desejar viver aquele mundo, cheio de "prazeres" sem limites.

Foi neste mundo que a minha geração, de garotas que hoje em 2016, tem por volta dos seus 24 anos, viveu. Mergulhadas e reféns de uma sexualidade imposta pelas mídias, do padrão de beleza altíssimo, trazendo a meninas que não encaixavam nos padrões:
-alta
-magra
-branca
-loira
-cabelos lisos e brilhosos
-rica
totalmente esclusas de tudo. Me canso se ver meninas e meninos que sofrem com depressão até hoje, por não conseguirem chegar a um nível de satisfação com a vida que têm.

Não quero mais me aprofundar nas consequências sofridas, se bem que isso daria um ótimo livro!


MAS,


Olhando em panorama para hoje em dia, vemos as mesmas divas que fizeram sucesso e bombaram na TV e internet, fazendo um discurso completamente diferente...





"QUE LINNDOOO  *-* ",  isso mesmo eu diria...porém, mudam os discursos, mas não mudam as atitudes, fico encantada pelas belas mostrarem que beleza não é nada, ou quase nada, as divas continuam alimentado a industria da beleza, porém, só é alimentada, porquê alguém a consome. Uma coisa básica explicada pela publicidade é:

"só é vendido aquilo é que consumido, ninguém anuncia se ninguém compra"


CONCLUINDO...

Eu acredito que o mundo pode ser belo e lindo, acredito que mulheres podem andar por ai sem se preocupar com os padrões exigidos pela sociedade, o mundo poderia ser um lugar melhor se todos pudessem respeitar as diferenças, sejam elas ligadas a gênero, cultura, cor, raças, entende?

Não importa que você seja "diferente", se você acredita que isso é bom, então seja, e não fique julgando os outros por não serem como você.
Quer ser hétero sexual? seja! Quer casar e constituir uma família? case!  Quer educar seus filhos nos princípios da bíblia? eduque!
Se um dia pudermos mudar nossa mente e começar a pensar um pouco assim, com certeza, evoluiremos, ao invés de construir murros de ódio e rancor por nada ser do nosso jeito.

Só mais uma coisa, Deus nos criou livres, para sermos donos das nossas escolhas e consequências, por isso, não cabe a mim, julgar ninguém, por nada, cabe a mim, julgar minhas atitudes e saber se elas revelam Deus em mim ou não ;)




Nenhum comentário: